IMPRENSA
21 de outubro de 2019 - 10h19

A- A A+

Membros do Conselho Nacional do SESI visitam unidades de Rondônia


Com o objetivo de vistoriar e verificar o funcionamento das unidades do SESI, SENAI e IEL do interior e Porto Velho, uma comitiva da Federação das Indústrias de Rondônia (FIERO), se deslocou até os municípios de Vilhena, Cacoal, Ji-Paraná, Ariquemes, e ao distrito de Nova-Mutum durante toda a última semana.

 

A comitiva que se deslocou ao interior foi formada pelo presidente da FIERO, Marcelo Thomé, superintendente da Unidade, Alex Santiago, o coordenador Estadual de Relações com Mercado do SESI, SENAI e IEL/RO, Guilherme Gonzales, além da equipe do Conselho Nacional do SESI, composta pelo superintendente, general Pedro Fioravante, do assessor especial, Marcelo Lassance, e da gerente de Planejamento, Gestão e Fiscalização, Fanie Ofugi.

 

Na unidade do SESI de Cacoal, os membros do Conselho Nacional conheceram as atividades desenvolvidas e os resultados na área da educação. Foram apresentadas ainda pelos representares da FIERO/SESI/SENAI/IEL de Rondônia, a importância da integração da educação regular e ensino profissionalizante, que gera oportunidade de desenvolvimento para as famílias locais e para a região.

 

Em Ji-Paraná, a comitiva nacional visitou o Laboratório de Análise de Solos do SENAI e conheceu, de perto, a preparação da mão de obra regional. Criado em 2006, o laboratório atende a demanda regional de controle de qualidade e assistência técnica em elaboração de projetos e execução de obras da construção envolvendo solos, asfalto e concreto, desde o reconhecimento geológico até a sua conclusão. Após conheceu instalações da Clínica SESI, projeto que atende em seis unidades distribuídas entre a capital, e cinco municípios de Rondônia e que atua no trabalho de prevenção e tratamento médico há 21 anos no Estado.

 

Em Ariquemes, os representantes do Conselho Nacional conheceram as dependências do SESI/SENAI e detalhes do curso de preparação para o trabalho na indústria regional. De acordo com lideranças políticas locais, o SESI/SENAI proporcionou a transformação de vidas de milhares de pessoas na região. Aqueles que já passaram ou ainda estão matriculados em um dos cursos - regular ou profissionalizante - têm, na instituição, oportunidade de se capacitar para o mercado.

 

Finalizando a inspeção, também se deslocaram até a unidade do SESI de Nova-Mutum, distrito de Porto Velho, SESI-SENAI-IEL Lagoa e SESI Saúde, em Porto Velho.

 

Em Nova Mutum Paraná, a Escola SESI atende os filhos de trabalhadores da Usina Hidrelétrica de Jirau. Inaugurada em 2018, a instituição oferece Educação Básica – Ensino Fundamental e Médio – em parceria entre a FIERO e a Energia Sustentável do Brasil (ESBR).

 

Na capital, o superintendente do Conselho Nacional do SESI, general Pedro Fioravante, e equipe conheceram a unidade SESI Saúde. Junto ao presidente, Marcelo Thomé, e ao gerente da Unidade, Cléber Santos, a comitiva acompanhou o atendimento aos trabalhadores da indústria local e familiares. A clínica oferece serviços de saúde de alta qualidade e baixo custo. No local, profissionais realizam consultas odontológicas, ocupacionais, especializadas e exames de auxílio a diagnóstico.

 

Ao final, o superintendente do Conselho Nacional do SESI fez uma avaliação positiva da visita técnica das unidades de Rondônia e se disse surpreso com a estrutura que é oferecida tanto nas escolas quanto nas unidades de saúde. “Levaremos as boas práticas de Rondônia para as outras localidades, pois no Brasil, nenhuma região é igual a outra e tudo o que é bom, deve ser colocado em prática”, disse. O general Fioravante também se disse entusiasmado com a empolgação dos alunos da rede SESI Educação, pois pôde verificar que eles gostam do ambiente escolar. E ressaltou ainda a integração SESI/SENAI, pois muitos optam por seguir seus estudos nos cursos profissionalizantes.  

Assessoria de Comunicação Social FIERO

 


Mais notícias

Com aceleração da economia, pequenas indústrias se recuperam no terceiro trimestre

Licenciamento é importante para a preservação do meio ambiente

Utilização da capacidade instalada da indústria é a maior desde novembro de 2014, informa pesquisa da CNI

Cúpula dos BRICS é oportunidade para Brasil avançar em acordos de comércio e de investimento, afirma CNI